EMTr para tratamento do Transtorno de Estresse Pós-Traumático
Boggio PS, Rocha M, Oliveira MO, Fecteau S, Cohen RB, Pascual-Leone A, Fregni F
J Clin Psychiatry. 2009 Dec 29.

OBJETIVO: Nosso objetivo foi investigar a eficácia da estimulação magnética transcraniana repetitiva (EMTr) 20 Hz do córtex pré-frontal dorsolateral direito (CPFDLD) ou esquerdo (CPFDLE), em comparação com a EMTr simulada para o alívio dos sintomas associados ao transtorno de estresse pós-traumático (TEPT).
MÉTODO: Neste estudo duplo-cego, controlado por placebo, fase II, realizado entre outubro de 2005 e julho de 2008, 30 pacientes com diagnóstico de TEPT DSM-IV foram aleatoriamente designados para receber 1 dos seguintes tratamentos: 20 Hz EMTr ativa do CPFDLD, 20 Hz EMTr ativa do CPFDLE, ou a EMTr simulada. Os tratamentos foram aplicados em 10 sessões diárias durante 2 semanas. Um examinador "cego" avaliou a severidade de sintomas centrais do TEPT, depressão e ansiedade antes, durante e após a conclusão do protocolo de tratamento. Além disso, uma bateria de testes neuropsicológicos foi medida antes e após o tratamento.
RESULTADOS: Os resultados mostram que ambos tratamentos ativos com EMTr 20 Hz sobre o CPFDLE ou CPFDLD induziram uma diminuição significativa nos sintomas de TEPT, como indexado pelo PTSD Checklist e Escala de Resultado do Tratamento do TEPT, no entanto, a EMTr direita induziu um efeito maior em comparação com a EMTr esquerda . Além disso, houve uma melhora significativa do humor após a EMTr esquerda e uma redução significativa de ansiedade após a EMTr direita. Melhorias nos sintomas de TEPT foram de longa duração, os efeitos eram ainda significativos ao nível de 3 meses de follow-up. Finalmente, a avaliação neuropsicológica mostrou a EMTr 20 Hz ativa não está associada com piora cognitiva e é segura para uso em pacientes com TEPT
CONCLUSÕES: Estes resultados suportam a noção de que a modulação do córtex pré-frontal pode aliviar os sintomas nucleares do TEPT e sugerem que a EMTr de alta freqüência do CPFDL direito pode ser a estratégia de tratamento ideal.

Voltar

 

Eletromagnetismo

Bioeletricidade
em Psiquiatría