EFEITOS NEUROCOGNITIVOS DA ESTIMULACAO MAGNÉTICA TRANSCRANIANA REPETITIVA NA DEPRESSÃO MAIOR SEVERA.
Martis B, Alam D, Dowd SM, Hill SK, Sharma RP, Rosen C, Pliskin N, Martin E, Carson V, Janicak PG.
Clin Neurophysiol.2003 Jun;114(6):1125-32.

OBJETIVO: Estimulação magnética Transcraniana Repetitiva (rTMS) está sendo investigada como um poderoso tratamento para depressão. Poucos estudos têm direcionado para os efeitos neurocognitivos da rTMS em pacientes com depressão severa. Nós avaliamos os efeitos neurocognitivos no curso de 1 a 4 semanas (em média três semanas) de rTMS usando um grupo ativo de parâmetros, em 15 sujeitos severamente deprimidos. MÉTODOS: Uma bateria de testes neurocognitivos relacionados com atenção, função da memória trabalhadora-executiva, memória objetiva e velocidade motora foram aplicados em 15 sujeitos com Depressão Maior (unipolar e bipolar) não responsivos à medicação, antes e depois do andamento da rTMS. A contagem z foi computada para cada 4 dos domínios cognitivos e analisada usando a mensuração repetitiva multivariada. Interações significantes foram esclarecidas usando a analise univariada da discrepância. RESULTADOS: Não houve inferioridade na execução de nenhum dos domínios cognitivos acima da linha de base após o período de rTMS. Ao contrário, evidências de uma modesta, mas estatisticamente significante melhora no desempenho foi notada na função da memória trabalhadora-executiva., na memória objetiva e nos domínios da velocidade motora fina, sobre o período de tratamento com rTMS. CONCLUSÕES: Não houve evidencia de mudanças neurocognitivas adversas acima da linha de base após o período de rTMS em 15 sujeitos com Depressão resistente a tratamento que se submeteram a 3 semanas de tratamento experimental com rTMS. Significativas melhoras que foram observadas em diversos domínios após o período de tratamento com rTMS não podem ser explicadas pela melhora do humor.Os efeitos da prática bem como outros fatores contribuíram potencialmente para o descobrimento do que discutimos. SIGNIFICADO: rTMS está sendo estudada como uma prova neurofisiológica bem como também seus efeitos antidepressivos. Os efeitos na função neuronal levantam questões apropriadas com relação à segurança de seu uso quanto aos variados parâmetros de estímulos e sua duração. Este estudo contribui para uma parte pequena de evidencias dos efeitos cognitivos da rTMS em pacientes severamente deprimidos.

Voltar

 

Eletromagnetismo

Bioeletricidade
em Psiquiatría