REVISÃO DE LITERATURA - Estimulação magnética transcraniana: uma nova ferramenta para o tratamento da depressão?
Fregni, F.; Pascual-Leone
Rev. Psiq. Clín. 28 (5):253-265, 2001

RESUMO
Estimulação magnética transcraniana (EMT) é uma nova técnica capaz de
estimular o cérebro, com algumas vantagens sobre as já existentes. A EMT
é indolor, não-invasiva, simples de ser aplicada e, mais importante
ainda, é considerada de baixo risco para pesquisas em seres humanos.
Essa nova ferramenta tem sido proposta para ser usada no tratamento de
diversas doenças neurológicas e psiquiátricas ? inclusive depressão. A
EMT pode atuar na depressão balanceando a assimetria inter-hemisférica
entre o lobo pré-frontal esquerdo e direito, observada na depressão
maior. Nesse conceito, a EMT pode ser considerada um tratamento
não-convulsivo para a depressão farmacologicamente resistente, podendo
evitar o uso da eletroconvulsoterapia (ECT). Vários estudos em animais e
humanos foram realizados para avaliar a eficácia da EMT no tratamento da
depressão. Tais estudos, alguns com resultados surpreendentes,
demonstram que a EMT é uma ferramenta promissora. No entanto, a EMT é
ainda experimental, aguardando a realização de outros estudos para ser
validada; porém, no futuro, a EMT pode se tornar uma poderosa ferramenta
na diagnose e na terapêutica em neuropsiquiatria. O objetivo dos autores
nesta revisão foi de apresentar os princípios básicos da EMT e discutir
os resultados dos estudos publicados sobre o uso dessa técnica no
tratamento da depressão.
Unitermos: Estimulação magnética transcraniana; Depressão;
Eletroconvulsoterapia; Córtex pré-frontal.

ABSTRACT
Transcranial magnetic stimulation: a new tool in the treatment of
depression?
Transcranial magnetic stimulation (TMS) is a new technique capable of
stimulating the brain with some advantages over existing ones. TMS is
painless, non-invasive, simple to apply and, more importantly, it is
considered of low risk for research in human. This new tool has been
proposed to be used in several neurologic and psychiatric diseases ?
depression included. TMS could act in depression balancing the
interhemispheric asymmetry of the prefrontal lobes that is seen in major
depression. In this fashion, TMS could be a non convulsive treatment for
medication-resistant major depression, avoiding the use of
electroconvulsivetherapy (ECT). Many animal and human studies have been
done to evaluate the efficacy of TMS in the treatment for depression.
Most of these studies, with impressive positive results, makes TMS a
very promising tool. Nevertheless, TMS is still experimental and more
work is needed, but in the future, TMS may become a major therapeutic
and diagnostic tool in neuropsychiatry. The objective of the authors is
to review the basic principles of TMS and discuss the results of
published studies about TMS in the treatment of depression.
Keywords: Transcranial magnetic stimulation; Depression;
electroconvulsivetherapy; Prefrontal cortex.

Voltar

 

Eletromagnetismo

Bioeletricidade
em Psiquiatría